Ansiosa, eu?

Posted by in Desabafo, Dicas, Dificuldades

Já mencionei aqui que sou uma pessoa extremamente ansiosa. Já mencionei que sou insone, que me irrito fácil (apesar de não parecer), enfim, sou uma pessoa ansiosa. E ser assim não é fácil, não é fácil explicar para quem tá de fora que ansiedade não significa “não saber esperar” ou ” ser impaciente”.

Vejam bem, pessoas.

Eu espero numa boa. Eu tenho uma puta paciência. O que eu não tenho é controle sobre meus pensamentos. Eu não consigo deixar de remoer algo, para muitos, insignificante.

Por exemplo: De repente  eu penso que talvez, talvez eu tenha usado o tom de voz errado com uma pessoa, numa conversa que aconteceu há uma década. Sim. 10 anos atrás.

ou;

Serena está dormindo no seu quartinho e eu tenho certeza absoluta que o teto vai cair em cima dela, ou o quadro vai se desprender da parede e plaft!

E não há quase nada pior que uma pessoa te diga: Fica calma, porque veja bem, eu estou calma, eu não estou gritando, não estou nem me movendo, mesmo porque o medo é paralisante. 

Ontem eu tive uma dessas crises. Marido me deu colo, tentou me fazer respirar bem, tentou me acalmar. ( Pobre…se tá difícil para mim, imagina para ele). No final, o problema foi resolvido trazendo a Serena para nossa cama, e assim eu dormi.

Então assim, pessoas…se vocês conhecem alguém ansioso ( não impaciente!!!), ofereçam ajuda, ofereçam um abraco apertado, um ouvido disposto a ouvir sem julgar. Muitas, eu digo MUITAS vezes, eu já deixei de ligar ou ir encontrar um amigo por causa da ansiedade, e não, não era preguiça, nem porque sou furona, é só porque eu não conseguia MESMO.

Nao romantizem a ansiedade, não taxem as pessoas que passam por este tipo de problema. Ofereçam ajuda, e se não puderem oferecer nada, um pouco de empatia já tá bom.

Dicas: 

Que tal começar planejando bem as coisas com seu coleguinha que tá no meio das crises? Evitando surpresas, você evita uma possível crise.

Que tal não insistir em algo que a pessoa, definitivamente, não quer?

Outra coisa boa é ser direto, nada de enrolar, pessoas sucintas costumam se dar  super bem comigo.

Sejam claros: O OBVIO TAMBÉM PRECISA SER DITO. Nao queiram que eu, na minha cabeça jodida, saiba o que você não disse, e o que você queria dizer. Apenas DIGA.

E o mais importante: seja amigo, ofereça ajuda!

  • A imagem que ilustra o post é da exposição da Patricia Piccinini.