Por que? Por que? Por que?

Posted by in Uncategorized

Então chegamos àquela fase, Serena.
Você me pergunta o porquê das coisas, o porquê de t.u.d.o.
Por que o céu é azul.
Por que você é menina.
Por que isso. Por que aquilo.
Eu vou tentando responder tudo com calma, e de um jeito que você entenda.
Ontem numa das suas perguntanças, você me deixou sem resposta.
E olha que eu me preparei para eventuais perguntas “constrangedoras”, mas para essas eu confesso que não.
Você me perguntou, no alto dos seus quase 3 anos:

Por que o moço mora na rua?
Por que o moço mexe no lixo?

Eu não soube te responder. Desculpa, filha.